Se voce conhece a família ou conhecidos entre em contato

Marcelo e Raquel surdo-mudos precisam de ajuda. ATUALIZAÇÃO AGOSTO/1913: ENCONTRADOS OS PAIS BIOLÓGICOS.

LIOR DOS SANTOS

Procuro minha mãe Izabel Alves dos Santos. Nasci em Agosto ou Set/1986 - Curitiba ou outra região

BUSCA IMEDIATA É LEI FEDERAL 11.259/05

Determina que o registro do desaparecimento de crianças e adolescentes seja feito imediatamente. Não é necessário esperar 24h.

50 MIL CRIANÇAS E ADOLESCENTES DESAPARECEM POR ANO NO BRASIL

20% desses casos não são resolvidos, ou seja, 10 mil crianças e adolescentes não voltam para as suas famílias.

DESAPARECIDOS DO BRASIL NA LUTA CONTRA OS SEQUESTROS DE CRIANÇAS

O tráfico humano existe e é a principal causa dos desaparecimentos de crianças e adolescentes. Junte-se à nós nessa luta! Cadastre-se.

22 de nov de 2012

Mayara Beatriz Mendes da Silva 2 anos desaparecida


ATUALIZAÇÃO EM 21/07/2013 -
Nesta data, telefonamos para a casa dos avós e foi-nos informado que Mayara Beatriz Mendes está em companhia da mãe biológica. Não está desaparecida.  (DB)

Outra imagem de Mayara:

_________________________________________________________________________



Família procura criança de 2 anos - 





Mayra Beatriz de 2 anos, vivia com os avós e tios paternos. Segundo denúncia registrada em Delegacia, a mãe é usuária de drogas e levou a menina no último dia 6 de outubro,  dizendo que iria comprar alguma coisinha para ela. Não voltou mais e está em local ignorado.

A família preocupada com o que pode acontecer à criança, registrou queixa na delegacia

e pede a quem souber de notícias que entre em contato.

DISK DENÚNCIA - ( 81) 3421-9595



José Maria dos Santos 81 anos

ALERTA DE DESAPARECIMENTO - Senhor de 81 desapareceu quando estava em um ônibus de excursão em Iguape, litoral paulista. A família do Sr José Maria dos Santos pede ajuda na divulgação.
Informações no Disk Denúncia da Polícia Civil de São Paulo - 181 (citar nr B.O. 1935/2012 Iguape)



www.desaparecidosdobrasil.org - Notícias


Alisson Franklin Alves da Silva


ALISSON FRANKLIN ALVES DA SILVA

26 anos

Desaparecido em Curitiba/PR

Informações - Delegacia (41) 3815-3000

21 de nov de 2012

Denúncia Exploração e tráfico de meninas índias no Amazonas

“O Brasil não pode ser conivente com os crimes contra a população empobrecida e os indígenas”. (deputada Janete Capiberibe)

Uma denúncia levantada pela missionária irmã Justina Zanato, 63, presidente do Conselho Municipal de Defesa da Criança e do Adolescente  afirma que meninas índias das tribos tariana, uanana, tucano e baré estariam sendo exploradas sexualmente, vendidas e traficadas em São Gabriel da Cachoeira, estado do Amazonas, na fronteira com a Colômbia, “em troca de um pacote de balas ou uma camiseta, enquanto os criminosos agem impunes”. As denúncias que acontecem desde 2008 não estariam sendo investigadas pela polícia local e a notícia ganhou repercussão.


"Fomos procurar a Justiça. Lá disseram que deveríamos ficar quietinhos no nosso lugar, que isso acontecia todos os dias", afirma Justina.

A Promotora de Justiça de São Gabriel, Christina Dolzany  ouviu depoimentos de dez meninas.
 "É uma coisa animalesca e triste, algumas delas relatam que perderam a virgindade nessa situação de exploração."
Uma garota, X., de 15 anos, conta que presenciou encontros de sete homens com meninas de até dez anos.
 “Eu vi meninas passando aquela situação, ficando com as coxas doloridas. Eles sempre dão dinheiro em troca disso [da virgindade].” P. aceitou depor na PF porque recebeu ameaças de um dos suspeitos. “Ele falou que, se continuasse denunciando, eu iria junto com ele para a cadeia. Estou com medo, ele fez isso com muitas meninas menores”, afirma. Familiares e conselheiros tutelares que defendem as adolescentes também são ameaçados. “Eles avisaram: se abrirem a boca a gente vai mandar matar”, diz a mãe de uma menina de 12 anos.
A deputada Janete Capiberibe denunciou o problema em plenário  e comunicou a denúncia à Ministra Maria do Rosário, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, e ao Ministério da Justiça, para que a Polícia Federal atue nos casos de exploração sexual e no tráfico dessas meninas índias.

Em seu discurso, sugeriu a atuação do Exército Brasileiro, do Comando de Fronteira Rio Negro e 5º Batalhão de Infantaria de Selva, instalado em São Gabriel da Cachoeira, na investigação e repressão a esses tipos de crimes.

A Comissão Parlamentar de Inquérito da Câmara dos Deputados que investiga o Tráfico de Pessoas aprovou, por unanimidade, nesta terça, 20, os requerimentos da deputada federal Janete Capiberibe (PSB/AP) para realizar uma diligência da CPI a São Gabriel da Cachoeira, Amazonas, e para realizar audiência pública, em Brasília, com o objetivo de investigar a exploração de meninas índias naquela fronteira com a Colômbia. Os eventos ainda não tem data confirmada.
CRIME

"Estupro e exploração sexual são crimes hediondos. Em relação aos crimes sexuais contra indígenas, há ainda uma situação de fragilidade social com uma pena mais severa, então é abominável", afirmou Deborah Duprat, vice procuradora geral da república, que é também coordenadora da 6ª Câmara do Ministério Público Federal (que trata de indígenas).



17 de nov de 2012

Foi localizada


Daniela Worst FOI LOCALIZADA!

22/12/2012 - Informaçao atualizada:


  • É com imensa alegria que comunicamos que Daniela Worst foi encontrada em Joinville. Ela está bem e já entrou em contato com a sua família no Rio Grande do Sul.
    ...A equipe do Sos Desaparecidos Pmsc agradece imensamente todo o apoio que os polícias do 8ºBPM (Joinville) deran na busca de informações.




____________________________________________



Mãe e filho estão desaparecidos há um ano.



Daniela Worst (26)  e o flho Adriano Worst (12)  são de São Leopoldo (RS) e segundo a família, estão desaparecidos há um ano.

O último  contato, foi quando a irmã ligou para o celular da Daniela e ela falou que estava indo para o estado de SC (estava no ônibus)  com o filho para se encontrar com o marido. 

A família não teve mais nenhuma informação dela  e os celulares da Daniela, do filho e do marido não  atenderam mais.

O pai da Daniela Worst registrou um boletim de ocorrência  na Delegacia de São Leopoldo - B.O. 5167/2012

Informações  ligar para o 180 citando o nr do B.O.

14 de nov de 2012

Você Sabia?






...que a cada 11 minutos, 
pelo menos uma pessoa desaparece no Brasil ?

O número de casos de desaparecimento de pessoas no país é muito maior do que estimam o governo e entidades civis organizadas. Um levantamento inédito feito pelo GLOBO, em 19 estados, para identificar o tamanho desse problema revelou números alarmantes: em 2011, uma pessoa desapareceu no Brasil, em média, a cada 11 minutos. Foram 141 por dia e, ao todo, 51.703 mil casos registrados em delegacias de polícia. Para as estimativas oficiais, eles seriam cerca de 40 mil por ano, número que não condiz com a realidade. (Globo.com 14/01/2012)



...que no Brasil...


Não temos, na grande maioria dos estados, delegacias especializadas em desaparecimentos,  o que dificulta a investigação pela polícia civil, pois não há equipes especializadas para este fim;

Não temos um sistema  de alerta de alcance nacional, que possa avisar todos os segmentos, a fim de  inibir a ação das quadrilhas que traficam  seres humanos quando uma criança ou adolescente é raptado. Em vários países da Europa e na América do Norte, existe o Alerta Amber que é imediatamente acionado quando há desaparecimento e a maioria dos raptos de crianças são resolvidos em poucas horas;

Não temos um cadastro nacional de pessoas desaparecidas,  eficaz  e atualizado com as  informações dos desaparecidos do Brasil,  o que dificulta a localização de pessoas que estejam em alguma outra região do país;

Não temos um sistema de B.O. (boletim de ocorrência) de desaparecimento  integrado  entre as delegacias dos estados. É necessário um sistema de troca de  dados a nível nacional, onde, ao ser registrado um boletim de ocorrência em determinada delegacia, o mesmo automaticamente esteja disponível em todas as outras delegacias do país; 

Não temos um sistema de informação sobre pacientes internados sem identificação em hospitais, asilos, IMLs, abrigos, conselhos tutelares, igrejas e nem sobre pessoas enterradas como indigentes. Estas pessoas se encontram desaparecidas para suas famílias. É preciso que estes órgãos comuniquem, em forma de  ocorrência, para as delegacias de suas cidades, inclusive com o recolhimento de  amostras do material genético daquela pessoa, para identificação posterior;

Não temos a obrigatoriedade na divulgação de pessoas desaparecidas em jornais, rádio, TV,  cinemas, shoppings,  metrôs, aeroportos e demais locais com grande circulação de pessoas e  tampouco em sites de órgãos públicos;

Não temos um banco de dados nacional,  acessível e funcional, com o  DNA das famílias  dos desaparecidos para facilitar a identificação de pessoas  ou corpos encontrados no decorrer dos anos ou  para identificação de crianças  adotadas ilegalmente; 

Não temos um  meio alternativo para quebra do sigilo telefônico do desaparecido, que poderia em muitos casos  esclarecer a razão do seu desaparecimento;

Não temos campanhas educativas de combate ao desaparecimento de crianças;

Não temos um atendimento ou acompanhamento psicosocial  para as famílias dos desaparecidos;

Não temos campanhas para conscientização da população sobre as causas que motivam tantos desaparecimentos, que são os raptos de crianças e adolescentes para o tráfico humano, drogas, violência doméstica, abusos sexuais, etc;


 O que temos:

No Brasil, quando  alguém desaparece sem deixar qualquer vestígio, seja adulto ou criança, a família fica abandonada a sua própria dor, sujeita a bater de porta em porta, procurar sozinha de rua  em rua, esquina em esquina, cidade em cidade e receber, centenas e milhares de vezes um repetido NÃO! Não vi, não posso, não sei, não dá, não é possível, não me incomode... ! Só negativas, portas fechadas, escárnios, ironias e até desrespeitos e  exposição ao perigo, pois na ânsia  de encontrar a pessoa, a família procura até em meio a becos escuros e locais perigosos. Após o B.O. a investigação pela polícia nem sempre é levada adiante, salvo alguns casos,  ou quando há a presença de um advogado ou  influências, porém na grande maioria da vezes, a família passa meses, anos de suas vidas  recebendo apoios tão somente de voluntários que se  solidarizam com o seu sofrimento.

I.Amanda Boldeke
DESAPARECIDOS DO BRASIL 
12/12/2012








Dois idosos desaparecem no Santuário em menos de um Mês

Em menos de um mês, dois idosos desaparecem durante visita ao Santuário de Aparecida



Aposentado desapareceu de dentro do Santuário no dia 30 de setembro. (Foto: Arquivo Pessoal/Regina França)
Cícero Luiz França - 68 anos - desaparecido
Cícero Luiz França (68) de São Bernardo do Campo, partiu para um excursão no dia 30 de setembro, rumo ao Santuário Nacional de Aparecida, acompanhado da esposa de 62 anos e  alguns vizinhos.

Na volta, ele já estava dentro do ônibus, quando saiu para tomar água. A filha Regina de Assis França, conta:
"Minha mãe contou que deu um lanche e uns remédios para o meu pai tomar antes do ônibus deixar o pátio da Basílica. Foi aí que meu pai disse que ia procurar um bebedouro e desceu do ônibus. Minha mãe, que anda devagar, foi atrás dele, mas ele já tinha sumido na multidão"

Seu Cícero é aposentado e depende de medicação controlada pois sofre de esquizofrenia, pressão alta e diabetes.

Outro caso acontecido em 21/10, foi da senhora Beatriz Joanna Von Hohendorff Winck, de 77 anos e que também desapareceu sem deixar pistas.  Saiba mais....

 Beatriz Joanna Von Hohendorff Winck - 77 - Desaparecida
Quem souber informações deve avisar a polícia no 197  SP

ou na delegacia de polícia mais próxima.

contatodesaparecidos@gmail.com

12 de nov de 2012

Identificando uma criança que sofre de abusos sexuais

Crianças e adolescentes que sofrem abusos sexuais, dão sinais que precisam ser identificados pelos pais pois elas quase nunca falam diretamente sobre  a violência sofrida.

Além de ser crime violência sexual prejudica profundamente o desenvolvimento psicossocial de crianças e adolescentes, gerando problemas como estresse, depressão e baixa autoestima. É dever da família, do Estado e de toda a sociedade protegê-los. O abuso e a exploração sexual são crimes graves, que deixam marcas profundas nos corpos das vítimas, como lesões, contágio por doenças sexualmente transmissíveis e gravidez precoce.

DISK 100
Veja abaixo alguns indicadores na conduta da criança/adolescente que sofreu abuso sexual:

Sinais corporais:

  • Enfermidades psicossomáticas  que são uma série de problemas de saúde sem aparente causa clínica, como dores de cabeça, erupções na pele, vômitos e outras dificuldades digestivas que têm, na realidade, fundo psicológico e emocional. 
  • Doenças sexualmente transmissíveis, diagnosticadas em coceira na área genital, infecções urinárias, odor vaginal, corrimento ou outras secreções vaginais e penianas e cólicas intestinais. 
  • Dificuldade de engolir devido à inflamação causada por gonorreia na garganta ou reflexo de engasgo hiperativo e vômitos (por sexo oral). 
  • Dor, inchaço, lesão ou sangramento nas áreas da vagina ou ânus a ponto de causar, inclusive, dificuldade de caminhar e sentar. 
  • Ganho ou perda de peso, visando afetar a atratividade do agressor. 
  • Traumatismo físico ou lesões corporais, por uso de violência física. 
Sinais comportamentais:
  • Medo ou pânico de certa pessoa ou sentimento generalizado de desagrado quando é deixado sozinho em algum lugar com alguém. 
  • Medo do escuro ou de lugares fechados. 
  • Mudanças extremas súbitas e inexplicadas no comportamento, como oscilações no humor entre retraída e extrovertida. 
  • Mal estar pela sensação de modificação do corpo e confusão de idade. 
  • Regressão a comportamentos infantis, como choro excessivo sem causa aparente, enurese (xixi na cama) e chupar dedos. 
  • Tristeza, abatimento profundo ou depressão crônica. Fraco controle de impulsos e comportamento autodestrutivo ou suicida. 
  • Baixo nível de auto-estima e excessiva preocupação em agradar os outros. 
  • Vergonha excessiva, inclusive de mudar de roupa na frente de outras pessoas. 
Culpa e autoflagelação.
  • Ansiedade generalizada, comportamento tenso, sempre em estado de alerta, fadiga. 
  • Comportamento disruptivo, agressivo, raivoso, principalmente dirigido contra irmãos e um dos pais não incestuoso. 
  • Alguns podem apresentar transtornos dissociativos na forma de personalidade múltipla. 
  • Sexualidade 
  • Interesse ou conhecimento súbitos e não usuais sobre questões sexuais. 
  • Expressão de afeto sensualizada ou mesmo certo grau de provocação erótica, inapropriado para uma criança. 
  • Desenvolvimento de brincadeiras sexuais persistentes com amigos, animais e brinquedos. 
  • Masturbar-se compulsivamente 
  • Relato de avanços sexuais por parentes, responsáveis e outros adultos. 
  • Desenhar órgãos genitais com detalhes além de sua capacidade etária. 
  • Hábitos, cuidados corporais e higiênicos 
  • Abandono de comportamento infantil, de laços afetivos, de antigos hábitos lúdicos, de fantasias, ainda que temporariamente. 
  • Mudança de hábito alimentar – perda de apetite (anorexia) ou excesso de alimentação (obesidade). 
  • Padrão de sono perturbado por pesadelos freqüentes, agitação noturna, gritos, suores, provocados pelo terror de adormecer e sofrer abuso. 
  • Aparência descuidada e suja pela relutância em trocar de roupa. 
  • Resistência em participar de atividades físicas. 
  • Frequentes fugas de casa 
  • Práticas de delitos 
  • Envolvimento em prostituição infanto-juvenil 
  • Uso e abuso de substâncias como álcool, drogas lícitas e ilícitas. 
Relacionamento social
  • Tendência ao isolamento social com poucas relações com colegas e companheiros. 
  • Relacionamento entre crianças e adultos com ares de segredo e exclusão dos demais. 
  • Dificuldade de confiar nas pessoas à sua volta 
  • Fuga de contato físico 
O surgimento de objetos pessoais, brinquedos, dinheiro e outros bens que estão além das possibilidades financeiras da crianças/adolescente e da família pode ser indicador de favorecimento e/ou aliciamento.


Fonte: Guia Escolar – Rede de Proteção à Infância – Métodos para identificação de sinais de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes – Ministério da Educação, 2004



" É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança e ao adolescente, com absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária, além de colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão".

(Art. 277 da Constituição Federal)

10 de nov de 2012

Bebê desaparecido pode ser vítima do tráfico de pessoas



O bebê Laila Dias Santos, de nove meses, está desaparecido desde o dia 29, quando foi tirado de dentro da sua casa no povoado de Matinha em Vitória da Conquista (BA).


Laila Dias Santos - 9 ms 
Um novo desaparecimento na região chama a atenção da polícia que já trabalha com a hipótese dos dois casos terem ligação com o tráfico de pessoas.

"Investigando o sequestro a gente descobriu esse outro caso, também de uma menina, que aconteceu recentemente. É um caso de adoção irregular, na maioria das vezes eles não sequestram, eles compram", contou o delegado Odilson Pereira  da Coorpin, 10ª Coordenadoria de Polícia do Interior.

Tráfico de Pessoas

Em entrevista para a radio Clube de Conquista o delegado conta:  "Nós já descobrimos que tem outros bebês na mesma circunstância, apenas não foram sequestrados, mas os próprios pais entregaram os bebês. E esses bebês possivelmente vão para São Paulo ou para o exterior"

Delegado Odilson Pereira
O delegado explica que a rede de tráfico no local é similar à denunciada em Monte Santo. "É semelhante, na verdade no Brasil a gente tem infelizmente essa modalidade que é tráfico de seres humanos, alguns para retiradas de órgãos, outros para adoção. (Eles) se aproveitam nas regiões mais carentes, onde as famílias muitas vezes passam por necessidades e privações e às vezes entregam seus filhos mediante paga a essas quadrilhas", explica.

Segundo o delegado, as quadrilhas que agem no tráfico de crianças são refinadas. "Elas têm um esquema muito organizado, elas têm desde os agenciadores, as pessoas que vão captar as crianças, até a sua liderança, onde se cobra enormes cifras por cada bebê sequestrado".

Sequestro do bebê

Laila Dias Santos estava com o irmão de oito anos quando foi sequestrada. Segundo Elisabete Dias, mãe das crianças, ela saiu para ir pegar água e quando voltou a filha não estava mais em casa. Esse foi o tempo necessário para que os homens roubassem o bebê.

Testemunhas contaram que o grupo chegou em um carro vermelho e que outro homem ficou em uma moto amarela fazendo cobertura. Um deles entrou na casa e pegou a menina.

Detido adolescente 16 anos

Na noite da quarta-feira (7), um adolescente de 16 anos foi reconhecido como o carona da motocicleta que acompanhava o veículo, de cor vermelha, no qual ela teria visto Laila ser transportada. O delegado que cuida do caso, Odilson Pereira Silva, representou a internação temporária do adolescente por 45 dias. A internação foi decretada pela Vara da Infância e da Juventude de Vitória da Conquista. A polícia continua com investigação para localizar a criança e os os outros integrantes do grupo.

Preso o pai do bebê

Ainda segundo o delegado, a apreensão do adolescente reforça a suspeita sobre o envolvimento do pai de Laila, o ajudante de pedreiro Paulo César Alves Santos, o “Goia”, no sumiço da criança. Preso pela autoria de um homicídio ocorrido no ano de 2006, em Vitória da Conquista, “Goia” é amigo de um traficante, irmão do adolescente apreendido, do qual foi colega de trabalho em uma fazenda da região.

DISK DENÚNCIA BAHIA - 71)3235-0000 - ou  181

OOOOOoOOOOO

8 de nov de 2012

Beatriz Joanna Von Hohendorff Winck, 77 anos

AINDA ESTÁ DESAPARECIDA A SENHORA DE 77 ANOS QUE SUMIU QUANDO VISITAVA O SANTUÁRIO DE  APARECIDA,  EM SÃO PAULO.

Beatriz Joanna Von Hohendorff Winck, 77 anos
DESAPARECIDA

"Meus pais estavam em uma loja de velas, e minha mãe estava aguardando na porta da casa de velas enquanto ele efetuava o pagamento. Quando ele retornou para encontrá-la, ela já havia desaparecido", disse João Carlos Winck, filho de Beatriz.

Beatriz e o marido, Delmar Winck, 82 anos, partiram de Portão, cidade onde residem no Rio Grande do Sul, acompanhados de cerca de 30 pessoas que viajaram à Aparecida em uma caravana organizada pela agência Moratti Turismo

Ao perceberem o sumiço da idosa, a família procurou pelas imediações e realizou o boletim de Ocorrência. Todas as investigações foram realizadas e intensa campanha tem sido feita nas redes sociais, mas até a presente data (08/11)  nenhuma pista do que possa ter acontecido à ela. Beatriz desapareceu em 21 de outubro de 2012.

Quem souber informações sobre o paradeiro de Beatriz, pode entrar em contato com a polícia, pelo 197.



Ana Paula Silva de Carvalho jovem foi encontrada

Atualização: ANA PAULA SILVA CARVALHO foi localizada.

Após intensas investigações feitas por policiais civis da Delegacia Especializada em Repressão a Crimes Contra a Vida a jovem Ana Paula foi encontrada no dia 09 de novembro de 2012 na cidade de Cerejeiras, no cone sul de Rondônia. Informações da assessoria da Policia Civil RO)

Cessar divulgação
_____________________________________________________



Ana Paula Silva Carvalho está desparecida foto/família
Esta desaparecida desde o dia 30 de outubro a estudante Ana Paula Silva de Carvalho, de 18 anos, moradora do Bairro Centro em Porto Velho, ela foi vista pela última vez na Escola Estadual Samaritana – localizado na Rua Benjamin Constant, Bairro Olaria – onde iria fazer um provão. O namorado da moça foi até o local busca-a e não a encontrou.
Consta que a jovem assinou a lista de presença, fez a prova e saiu. Porém logo após sair da escola sumiu, sem deixar pistas.
De acordo com Izabeth da Silva Cordeiro, mãe da jovem desaparecida, ela saiu do Colégio Carmela Dutra por volta das 18h e em seguida passou pelo restaurante da família – que fica na Avenida Pinheiro Machado. Ana Paula estava vestindo uma camiseta branca, calça jeans e tênis.

Para quem tiver informações sobre Ana Paula Silva de Carvalho a família pede que entre em contato pelos telefones (69) 9218 9209 ou (69) 8111 7783.



Informação atualizada: Jornal Rondonia ao vivo