19 de jul de 2014

Médica desaparecida vivia como moradora de rua

Médica desaparecida há 11 meses vivia como moradora de rua







Rita Aparecida Impocetto de Sá, de 45 anos, havia sumido há cerca de 11 meses. Ela trabalhou durante vários anos em postos de saúde de Apucarana e há cerca de dois anos teve um trauma emocional após ser assaltada em Maringá (PR) . “Ela já foi internada anteriormente, mas não conseguiu se recuperar do trauma emocional sofrido na ocasião do roubo”, conta o professor e escritor Bráz Miranda de Sá esteve esteve ontem (15) à tarde na 17ª Subdivisão Policial (SDP) de Apucarana para fazer o cancelamento de um boletim de ocorrência sobre o desaparecimento de sua filha.

Emocionado Bráz falou do desaparecimento e posterior localização da filha na 17ª SDP.”Quero agradecer a Polícia Civil na pessoa do investigador Roberto Francisco dos Santos, que muito nos ajudou, e também a todas as pessoas que oraram pedindo à Deus que nós a encontrássemos”

Rita foi localizada pela Polícia Civil no distrito de Santo Amaro, na grande São Paulo, e vivia como moradora de rua, após gastar todo o dinheiro com o qual saiu de Apucarana e vender seu veículo. O professor Bráz relatou que a médica saiu de casa de carro, sacou R$ 9 mil em uma agência bancária e desde então não havia mais retornado para o convívio da família.

Agora Rita está internada na Clínica das Palmeiras, em Londrina, para tratamento psicológico.



-------------------------------------




0 Deixe sua opinião :

Postar um comentário